terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Conto!:)....A vingança de Luciana-Parte 1.....enviado

Gramado, 24 de novembro de 2013.
 Hoje estou aqui nessa carta relatando os meus motivos para as coisas que fiz com minhas rivais e por que, bem como estou através desses assumindo a responsabilidade por aquilo que fiz...
Assim começava o diário de Luciana, uma balzaquiana de 1,75 olhos verdes esmeralda, pele em tom de doce de leite e cabelos levemente dourados e cacheados. Que cobriam seu rosto de princesa e parte de seus seios medianos que pareciam duas esferas delicadas de porcelana.
Suas coxas fartas e seu bumbum em forma de bombom naquelas pernas delicadas e torneadas. Que se escondiam hora em saias jeans, horas em vestidos de uma perna só.
Uma mulher requintada e dócil que escondia um segredo sórdido. Ela possuía vários amantes pela cidade e um deles era o namorado de sua sobrinha Patrícia. Patrícia, no entanto também não era santa conhecida por toda cidade por destruir casamentos, fico famosa por destruir inclusive o casamento do prefeito, porém agora essa sociopata de 25 anos buscava uma rival a altura sua própria tia.
Patrícia tinha o corpo escultural, negra de olhos azuis e de imponentes 1,74cm; era uma mulher que exalava sensualidade; E também era famosa por nunca perder uma briga tanto que entrou pra historia sua luta com ma filha mais velha do prefeito Fernanda.
 Era sábado de manha quando as duas se encontraram num Parque público da cidade, após meses de revolta da filha do prefeito por ter sua família destruída pela ninfa. E de provocações pelo facebook às morenas resolveram que deveriam ter um combate pela sua honra, Fernanda 1,68, loira tipo mignon estava decidida, iria quebrar toda a cara de Patrícia.
E então as duas se encontram de short regata e cabelos presos.
A raiva e a tenção podiam ser cortadas com uma faca, as duas tinham tanto desejo de lutar que nem trocaram palavras apenas se avançaram por 23 minutos.Fernanda puxava o cabelo de patrícia e jogava ela de um lado pro outro dando socos em sua cabeça que podiam ser ouvidos como um martelo contra uma pedra. Patrícia devolvia na mesma moeda e não demoro muito pras pernas se entrelaçarem como cobras numa batalha de vida e morte e rolarem pelo chão.
Deserto o local ninguém escutava os gritos e nem via a luta. Patrícia rasgava a roupa de Fernanda que tentava sair de baixo e se debatia enquanto a rival socava e arranhava sua cara numa vala suja de lama. Patrícia zombava e segurando pela nuca Fernanda começou a socar a boca da loira que com muita raiva vira por cima da rival e soca seu nariz, nessa hora, ambas estão suadas sujas de lama e com as pernas se apertando e as vaginas se esfregando e se sugando como se fossem, arrancar uma um pedaço da outra. As mordidas se tornam um recuso, pois Fernanda já não tinha mais forças e estava com a rival com um joelho em sua garganta e puxando seu cabelo com a mão. Patrícia domina Fernanda a arrasta pelos cabelos barranco acima que urra de dor e atira a rival nua e toda machucada na estrada cospe na rival inconsciente e sai vitoriosa embora. Essa era Patrícia porem isso não se compara anda com o que Luciana faria...

Um comentário :

  1. 1 mes sem conto tá na hora do primeiro conto de 2014

    ResponderExcluir