Chat do Blog

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Conto: Esposa x Esposa!:)....enviado

       Karla e Juliana

Karla era uma morena, de cabelos compridos, uma mulher linda, e mãe de família, mas que atraia olhares de qualquer homem, por ter um belo par de seios, seguido de uma bela cintura, completamente modelada para combinar com o seu belo quadril, e formar a sua bela bunda, e com pernas perfeitas, repito, uma mulher linda. Ela tem 34 anos, à 8 anos está casada com Roberto, e os dois tinham uma filha chamada Ana, que tinha 7 anos. Uma típica família, moravam em um bairro de classe média, apenas o Roberto trabalhava, enquanto Karla arrumava a casa, e durante a tarde, Ana ia para a aula.
 E nesse mesmo bairro de classe média, morava uma família bem parecida com a de Karla, era a família de Juliana. Como a morena, Juliana era uma mulher linda, seus atributos físicos eram semelhantes, mas ela era loira. A loira tinha 38 anos e já estava casada com Caio à 16 anos, o casal tinham dois filhos, uma menina chamada Thais de 17 anos e um menino chamado Thiago de 8. Caio trabalhava o dia todo e os filhos estudavam a tarde.
  Thais também era uma garota linda, mas também ela teve a quem puxar, com seus 17 anos ela já tinha um corpo de mulherão, e era uma moça muito assanhada, sempre teve vários namoradinhos. Enfim, mas o conto de hoje não vai ser sobre Thais, essa história que vou contar para vocês aconteceu um dia em que Karla e Juliana descobriram que tinham algo em comum.
  Isso aconteceu em uma tarde rotineira, numa quarta-feira, os maridos estavam trabalhando e os filhos tinham ido para a aula, Karla e Juliana costumam aproveitar a casa vazia para limpa­-la toda. A casa das duas ficavam uma de frente para a outra, era só atravessar a rua, e no momento em que Juliana estava varrendo a varanda, Karla também estava varrendo a varanda de sua casa, houve uma troca de olhares entre as duas, um sorriso um pouco malicioso e um “boa tarde”.
  Karla estava com um short muito curto, parecia pijama, e uma blusinha regata coladinha no seu corpo, realmente muito gostosa. Mas Juliana também estava provocante, com uma legging branca colada em suas belas coxas, cravada na sua bunda, uma regatinha mostrando a barriga e descalça. Ambas voltaram para dentro de casa para continuar seus afazeres.
  Juliana resolveu ligar a televisão para descontrair um pouco, e estava passando WWE, como ela adorava, deixou ali mesmo, e continuou seus afazeres.
  Karla após terminar o seu serviço, resolve dar uma volta na rua, e acaba indo bater na porta de Juliana. 
  A loira a convida para entrar, Karla nota que Juliana está descalça e tira suas sandálias antes de entrar, ambas vão até a sala, onde estava sendo anunciado o combate entre Nikki Bella contra Eva Marie na WWE Divas, então Karla fala:
 - Uaau, você curte WWE Divas?
 - Eu adoro. Respondeu a loira animada.
 - Eu também sou fã.
 - E essa luta ai? Quem você acha que ganha? Perguntou a Juliana.
 - A Eva Marie né, ela é muito mais gostosa. Karla fala gostosa mordendo os lábios.
 - Oque? Juliana fica indignada com a resposta da morena. Nikki é muito mais do que a Eva Marie.
 - Não viaja Juliana, a Eva Marie vai vencer essa fácil.
 - Até parece, Nikki já tem a vitória nas mãos.
  Então as duas ficaram lá torcendo, uma contra a outra, criando um tom de rivalidade no ar, batendo boca, mas de brincadeira. Ambas estavam sentadas no mesmo sofá, o maior da sala, então Juliana e Karla acabaram botando as pernas em cima do sofá, uma por cima da outra, e com o bate-boca de brincadeira elas ficavam se chutando, mas uns chutes de leve.
  A luta entre Nikki Bella e Eva Marie estava realmente muito acirrada, tinha momentos em que a Eva Marie sentava nas costas de Nikki e apertava seus fartos seios as costas da adversária, isso fazia Karla e Juliana se morderem de tesão, e de repente, Nikki já virava o jogo, lançava Eva Marie no “coner’e ficava dando joelhadas na sua xana. Nesse momento, Karla notou uma das mãos de Juliana escorregar sobre a sua xana, e a massagear levemente. A morena fingiu que não viu, mas a vontade dela era fazer o mesmo, ou até ajudar Juliana com a sua massagem, mas ao invés disso, ela começou a esfregar suas pernas nas de Juliana, a cada golpe que Eva Marie e Nikki Bella se acertavam.
  A luta havia acabado, e Eva Marie havia vencido, por uma submissão. Karla começou a pular de alegria na sala, e Juliana só falava que tinha sido roubado, o juiz havia ajudado Eva Marie. E recomeça um pequeno bate boca de brincadeira.
  Juliana acaba indo tomar água enquanto Karla fica trocando os canais, e não achava nada de bom, foi ai que ela teve uma brilhante idéia, quando a loira voltou para a sala, a morena perguntou:
 - Jully, oque você acha de nós duas fazermos uma luta?
  A loira espantada com a pergunta responde:
 - Será? Diz mordendo os lábios.
 - Garanto que nós duas adoraríamos.
 - Isso com certeza. Afirmou Juliana. Então vamos Karlinha, mas espero que saiba, não vou pegar leve.
 - Hahaha, eu não esperaria nada menos de você Jully.
  Assim, as duas belas mulheres foram até um quarto vazio, onde elas botaram uns colchoes bem fininhos, onde seria a luta.
  Elas se posicionaram uma em cada ponta dos acolchoados, Karla estava descalça, com o seu short minúsculo, e a camisa regata coladinha ao corpo, Juliana estava descalça também, com sua legging branca, colada na sua bunda, e a regata mostrando a barriga. Ambas olhavam com malicia uma para a outra, então Karla diz:
 - Jully, nós estamos com trajes diferentes, em uma luta como essa, deveríamos estar com trajes iguais, ou ao menos parecidos.
  Juliana nem falou nada, e foi tirando a sua calça legging, e sua regata, ficando apenas de calcinha e sutiã, um belo conjunto ainda, todo preto, com rendinha transparente.
  Karla viu o belo corpo da adversária vestindo apenas roupa intima, não perdeu tempo e arrancou o seu short e sua regata, ficando apenas de calcinha e sutiã, que também eram um belo jogo de roupa intima, branca com renda transparente.
  E ali estavam, duas mulheres belas e destemidas, prontas para o combate, apenas de roupas intimas. Elas se entre olhavam e andavam em círculos, enquanto elas se encaravam, trocando olhares maliciosos, elas decidiam as regras. Seria um vale tudo, mas o objetivo era fazer a oponente se render e não à deixar inconsciente, então seria uma submissão.
  Então elas iam se aproximando devagar, até que ficaram perto o bastante para Juliana dar um tapa na cara de Karla, e a morena deu um gemido de dor, pois o tapa foi muito rápido, mas seu gemido deu uma exitada nas duas.
  Mas a morena não perdeu tempo e se jogou em direção à Juliana, jogando o ombro na altura da barriga da loira, fazendo as duas caírem no chão e Karla por cima. As duas eram rápidas, elas entrelaçaram as mãos e começaram a fazer uma disputa de forças, mas como a morena estava por cima, conseguiu prender as mãos de Juliana no colchão. Mas a loira não perdeu tempo e abraçou Karla com as pernas, à cima do quadril, e não exitou em apertar com força, fazendo a morena soltar outro gemido.
  A dor era tanta, que Karla ficava se debatendo com as pernas. Sabe quando fica forçando com os pés, dobrando os dedos e fazendo toda a parte de baixo do pé ficar à mostrar, tentando empurrar a adversária, então. Mas como uma medida de defesa, a morena resolveu esfregar seus belos seios no rosto de Juliana, tentando sufoca-la, mas a loira era muito resistente, e apertou com mais força, fazendo a morena soltar uma de suas mãos para tentar soltar as pernas dela. Juliana aproveitou esse momento para agarrar os belos cabelos da morena e virar ela, fazendo Karla ficar por baixo.
  Então Juliana soltou suas pernas, mantendo-se sobre o quadril da morena, e segurou as duas mãos dela firmes no chão.
 -Eu falei que não pegaria leve com você Karlinha. Disse Juliana, e em seguida mandou um beijo para ela.
 -Você é boa. Resmungou a morena. Mas ainda tenho minhas cartas na manga.
  A loira deu uma risadinha e começou à se esfregar sobre a xana de Karla. A morena começou a erguer seu quadril, levantando Juliana, até que conseguiu joga-la por cima de sua cabeça, e com esse movimento, Karla dá uma cabeçada na xana de Juliana, que faz a loira sentir dor, e mandar um gemido.
  Karla se põem em pé, mas espera a loira se recuperar e ficar de pé também.
  Elas se preparam de novo, dão uma arrumadinha nos sutiãs que já estavam quase caindo e partem para cima uma da outra.
  Juliana começa dando uma rasteira na morena, mas ela desvia, e Karla responde com um soco na altura do rosto mas Juliana desvia também. Elas ficam se desviando de alguns golpes assim, até que Karla agarra no braço de Juliana e faz ela dar um giro, à jogando contra a parede. Naquele momento a loira dá um gemido, e Karla vê ela batendo na parede em câmera lenta, seus peitos balançado, seu corpo inteiro colidindo contra a parede, e dando um gemido muito sexy.
  A morena não perde tempo, separa as pernas da loira com as suas, segura uma das mãos de Juliana na parede, e a outra enfia na sua calcinha, realizando a massagem que ela queria fazer nela minutos atrás.
 Juliana da mais um gemido de tesão, mas sabe que isso é um golpe para deixa-la de guarda baixa, então pega a sua mão livre, põem a mão no peito esquerdo de sua adversária, aperta com força, fazendo Karla soltar a sua outra mão e dar um gemido, então põem suas duas mãos nos peitos da morena, que dá outro gemido, ainda mais alto. Juliana estava com suas duas mãos nos peitos de Karla, enquanto ela tentava solta-los, mas a loira conseguiu empurrar a morena, e soltando seus peitos.
  Juliana foi em direção à Karla, mas ela veio com tudo para cima da loira, pondo seu ombro pouco abaixo dos peitos de Juliana e prendendo ela na parede novamente, mas com uma dor muito maior dessa vez. A loira deu um gemido, mas não perdeu tempo para pôr o seu braço envolta do pescoço de Karla. Mas as mãos da morena já estavam ocupadas, uma apertava a xana da loira e a outra puxava sua calcinha para cima, e isso vazia Juliana gritar de dor.
  A loira agarrou a calcinha da adversária também e puxou com tudo para cima, fazendo Karla também gritar de dor. Realmente, as duas estavam determinadas à vencer.
  Juliana estava sentindo muita dor, e não estava mais se aguentando de pé, então desabou arrastando as costas na parede, mas continuou puxando a calcinha da morena, isso fez as duas se largarem e ficarem caídas no chão. Elas deram uma trégua de pelo menos 5 segundos, então começaram a rolar no chão, uma agarrada no cabelo da outra, de vez enquando nos peitos, entre gemidos e gritos.
  Até que elas começaram a esfregar xana na xana, enquanto se rolavam, elas já não estavam mais só tentando submeter a outra, e sim atrás de tesão. Até que elas começaram a ficarem molhadas, suas calcinhas estavam encharcadas já. Então Karla parou por cima, segurando os pulso de Juliana no chão, a loira parou e olhou nos olhos da morena, então mordeu seus lábios, Karla ia se aproximando dos lábios da loira elas escutam um grito:
 -Mãe, cheguei.
  Era Thais, a filha de Juliana. Então Juliana consegue jogar Karla para o lado e corre se vestir, põem a legging branca sobre sua calcinha encharcada, levando em conta que a legging era super apertada, era possível que molhasse ela também, botou sua regata e saiu da salinha, deixando Karla deitada, toda molhada também e se mordendo de vontade de continuar sua “briga”. Mas a morena se recuperou um pouco e se vestiu.
  Thais já havia ido para o quarto, então Juliana vai até Karla e diz à ela:
 -É melhor você ir agora, outra hora terminamos nosso combate, gostosa. Falando isso ela passa a mão na xana da morena que ainda estava molhada, então leva seus dedos até seu nariz para sentir o cheiro, e então passa a língua em seus dedos, fazendo uma cena muito sensual.
 -Com certeza, minha deusa. Respondeu a morena mordendo seus lábios e dando um tapa na bunda de Juliana.       
   Então Karla foi para casa, e tomou um banho desejando que Juliana estivesse ali com ela naquele momento. Nem preciso dizer o que ela fez nesse banho! Juliana fez a mesma coisa!

Um comentário :

  1. Esperando uma continuação desse ótimo conto rs

    ResponderExcluir