Chat do Blog

sábado, 5 de junho de 2010

Catfight na empresa!:).......enviado!:)

Gabriela e Rafaela trabalhavam na mesma empresa há 3 anos e não se gostavam. A antipatia já vinha de longa data, da adolescência, quando Rafaela deu em cima e roubou um namorado de Gabi.
                     Muitos anos se passaram, as duas trabalhavam juntas, mas a mágoa continuava. Gabriela já era casada e percebia os olhares de Rafaela para seu marido. As duas tinham o gênio muito forte e ficava claro que mais cedo ou mais tarde aquilo ia terminar em briga. Gabriela dizia pra quem quisesse ouvir na empresa: “ Ela é a única pessoa que conheço que não tem medo de mim. E nem eu tenho dela. Mais cedo ou mais tarde vou dar uma surra nela”
                      As duas disputaram uma promoção e dessa vez Gabi levou a melhor. Rafaela passou a dizer a todos que a rival tinha jogado sujo para conseguir a vaga. Gabriela ficou furiosa. Queria resolver aquilo na briga. A direção da empresa precisou intervir. Até porque as duas tinham uma importante viagem de negócios a fazer, ao lado de mais dois colegas. Iriam tratar de uma grande aquisição para a companhia onde trabalhavam
                        Os dois companheiros de trabalho ficaram empolgados com a possibilidade de ver as duas saírem na mão na viagem. Elas tinham um corpo bem parecido. Gabriela era morena, 1,75 e 65 quilos. Rafaela era loira, 1,74 e 66 quilos. As duas com o corpo muito bem trabalhado em anos de malhação
                          O que os dois homens não imaginavam é que o desentendimento começaria dentro do avião, antes da decolagem. Subitamente Rafaela levanta-se da poltrona e caminha em direção à morena, gritando palavrões e a acusando de ter se insinuado ao gerente e espalhado boatos maldosos sobre ela para conseguir a promoção.
                             Gabriela nem teve tempo de esboçar reação. A loira arranca uma bandeja da mão da comissária de bordo e a arremessa em direção à rival. Gabi é atingida no peito e cai. Então Rafaela joga um copo de refrigerante no rosto da inimiga e pisa em sua xota, impedindo-a de se levantar. Rafaela usava longas botas pretas, que fazem Gabriela urrar de dor. As pessoas no avião ficaram empolgadas com a luta. Duas mulheres sensuais se digladiando edra sensual demais 
                                A loira arranca a minissaia preta que Gabriela usava, seu top, jaqueta e ainda atira longe os sapatos pretos de saltos atíssimos. Gabi fica apenas com uma calcinha vermelha. Ela tenta reagir, puxando a perna da rival, mas não consegue. Rafaela agarra Gabi pelos cabelos e passa a arrastá-la pelo corredor até o banheiro, gritando que ela é uma “vaca traidora”
                                    Gabriela chora humilhada. Não aceitava estar sendo derrotada assim. E não acertara um só golpe na rival tão odiada. Rafaela lembrou-se do filme “Kill Bill” e enfiou a cabeça da morena no vaso saniário. Gabi já estava sem ar e chorava, implorando que aquilo parasse. Rafaela gargalhava: “Você pode implorar bem melhor do que isso”
                                       Foi então que Gabriela fez sua última tentativa. Deu um “coice” nas pernas da rival, sem saber direito onde iria acertar. Pois acertou a vagina de Rafaela, que urrou de dor. Nesse momento os dois colegas de trabalho também urraram, mas de felicidade. Eles torciam por Gabi, ninguém suportava Rafaela. Já estavam a ponto de intervir, para interromper a humilhação, mas resolveram esperar, diante da reação de Gabriela.
                               Gabriela se levantou rapidamente e deu um chute na barriga da loira. Ela desabou!! Então Gabi cuspiu em seu rosto e passou a gritar: “Você sempre foi uma vadia perdedora. Há muito tempo que estava merecendo essa surra”. Gabriela achou que a luta estava terminada. Mas não estava....
                                 Rafaela era muito guerreira e acertou uma voadora, com sua bota atingindo o rosto de Gabi. A morena reagiu, agarrando-se ao corpo da rival e rasgando inteiramente seu curtíssimo vestido preto
                                   A loira ficou com os seios à mostra, mas nem ligou. Estava adorando se exibir pros homens do avião. Arrancou o próprio sutiã, aplicou uma rasteira na rival e então passou a sufocá-la com seu sutiã preto.  
                                      A luta estava definitivamente decidida. Gabriela, quase desmaiando, implorou que a loira parasse. Ela não parou. Os dois colegas resolveram, enfim, parar a briga. Mas Gabriela desmaiou antes. Acordou nua, sendo atendida pelos colegas de empresa, enquanto Rafaela era levada pela equipe de bordo, com um sorriso sarcástico no rosto. Gabi sentiu o corpo bem dolorido pela surra que levara. Pior que a surra era mesmo a humilhação de ser derrotada pela grande rival.
                                         Como seria o próximo encontro entre as duas? Como chegar na empresa com o rosto todo inchado e dar de cara com a rival vitoriosa? Será que as duas continuariam na empresa?

Nenhum comentário :

Postar um comentário