sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Luta de Vizinhas!:)....enviado

Ola meu nome e Augusto mora em Belo Horizonte - MG tenho 30 anos, e sou casado a 5 anos, mas esta historia não e sobre o meu casamento, mas sim sobre uma vizinha que tenho, na verdade são as vizinhas. Moro em um bairro de classe media, em uma rua tranqüila onde todo mundo conhece todo mundo, tenho com vizinhos uma casal muito bacana, eles sempre vem em festa na minha casa, e eu e minha esposa sempre vamos a festa na casa deles. Tenho pena do meu vizinho, por que ele só tem filhas, e que filhas. São 5 ao total. Os nomes aqui mencionados logicamente e fictício, então vou falar um pouco de cada uma, a mais velha se chama Amanda, tem 22 anos, a dois anos se caso com um idiota, que acho que tinha colocado freio na danada, ela e morena clara, tem +ou- 1,70 e aquele tipo falsa magra, tem seios fartos e uma bundinha que e uma delicia, isso eu posso falar, por que quando me casei, fiz uma festa em casa, tenho um ótimo espaço para festa em casa, as festa foi ate 4 da manha do sábado, só ia viajar no sábado as 22:00, então continuamos a beber sábado de dia, foi quando ela chegou, ainda não era casada e na época tinha 17, já la pelas 17:00 estava todos meio bêbados, os únicos que não estavam bebendo era eu e minha esposa, isso porque estamos arrumando as malas. Então em certo momento estava sentando em um cadeira quando ela chego perto de mim, e falo.

Mulher de sorte a sua heim??

Eu perguntei. Por quê?

Ai e falo casar com um cara gostoso assim.

Eu falei com ela, que isso Amandinha.

Ela na hora sentou no meu colo, e me abraço, minha esposa viu aquilo, e falou comigo assim, fica tranqüilo que ela esta chapada. Eu fiquei sem graça, mas fiquei na minha. Ela ficou no meu colo e conversando com a mãe dela que estava na cadeira ao lado, com isso ela foi se mexendo e logo meu pau deu sinal de vida, não demoro nada e ela percebeu olho pra traz com cara de safada, ai que ela se mexia mesmo, falei com ela pra se levantar que eu ia sai, ela me disse uma frase que passei toda lua de mel pensando; logo agora que estou quase gozando!!! Mas nesta hora minha esposa me chama.

Pois bem, já falei da Amanda, agora vou falar da abaixo dela, se chama Natacha hoje tem 23 aninhos, e linda branquinha, tem 1,65 e não tem o corpo da irmã mais velha e do tipo gostosa, tem uma bunda grande e linda, seios médios, durinhos uma boca de puta profissional, e uma espetáculo. A outra irmã que tem 17 aninhos se chama Patrícia, e tão gostosa quando a Natacha, só que tem um estilo sou puta e daí, esta sempre com roupas minúsculas, ver a calcinha dela já não tem mais graça, acho que ela já sabe disso, por que outro dia estava na casa dela, conversando com o pai dela na sala, ela veio e sendo em um sofá do outro lado da sala de frente pra gente, quando pai dela levantou pra pegar uma cerveja na cozinha ela abriu a perna tenho certeza que foi por querer, pois ela olhava pra mim e estava com um sorriso safado no rosto. Depois fui saber que ela já sabia que eu estava comendo a irmã dela. Tem também a Érika, com 22 anos, pra falar a verdade ela que mais mexe comigo, ela sabe que e muito gostosa, sabe que esta na moda as novinhas, sabe que não tiro o olho da bunda dela, sabe que adoro os seios dela, que são maiores que os das irmãs, e sabe que eu tenho um caso com sua irmã. E por ultimo a mais novinha com 12, mas que com toda certeza do mundo vai ficar igual, ou melhor, que as irmãs. Mas bem vou falar oque aconteceu comigo e com a Natacha faz 06 meses, antes me deixa só fazer um pequeno comentário sobre a Dona Carla, mãe das meninas, ela e uma coroa de 47 anos, baixinha, mas com uma bunda que deixa qualquer um louco, sem falar das pernas. Ela e um espetáculo, e já me falaram que e um furação na cama. Mas vamos voltar a historia, a 06 meses atraz, era um sábado minha esposa me chamou para ir em uma ferinha que tem no colégio Arnaldo, eu tinha um projeto pra entrega então falei com ela, para ir na frente que mais tarde eu ia.Tudo bem, ela sai e eu foi para a mesa de trabalho, acho que trabalhei uma hora, quando o interfone toca, não queria atender, por dois motivos, o primeiro que queria acabar logo meu projeto e o segundo que estava louco para ir para a ferinha tomar umas cerveja, afinal era sábado de sol. Mas quando tocou pela segunda vez, levantei meio a contra gosto a atendi, para minha surpresa escuto a voz doce da Natacha do outro lado, me chamando na rua, Vou lá para saber oque era, ela me fala que estava indo tomar banho e o chuveiro queimo, que seu pai não estava em casa para arrumar, e que ela veio ate minha casa pergunta para minha esposa se eu podia dar uma olhada. Então falo com ela que a minha esposa não esta em casa, e que estou acabando um projeto que tenho que entrega na segunda, vejo nesta hora a carinha dela de chateada, então falo com ela para tomar banho aqui em casa, ela na hora fala de jeito algum, so se sua esposa estivesse ai e mesmo assim ela ainda ficaria com vergonha. Falo com ela, deixa disso, somos vizinhos, não tem nada haver, que vizinhos são para estas coisas. Mas ela não aceita de jeito algum, então vendo que estava perdendo muito tempo, e não teria jeito mesmo falo com ela que vou pegar minha caixa de ferramentas e vou lá da uma olhando no chuveiro. Juro que ate aquele momento não tinha intenção de fazer nada de mais, nada tinha me passando pela cabeça. Então vou a casa dela, chegando lá a porta estava aberto e escuto uma briga lá na dentro, ela a Natacha e a Érika brigando, pelo que entendi a Érika tinha tomando banho primeiro e a Natacha estava falando que foi por culpa dela que o chuveiro queimo, por que ela demoro muito tempo. Fui entrando a Érika esta acabando de pentear o cabelo, chamei a Natacha e fui com ela ate o banheiro, pedi uma cadeira ela foi buscar na cozinha, quando ela esta voltando ela passa pelo quarto e grita com a irmã, ta vendo sua vadia o trabalho que vc esta dando pro nosso vizinho, e vai para o banheiro, nisso eu já tinha tirando o chuveiro e já estava abrindo ela. Ai falo com ela que o problema era tranqüilo, que não ia demora muito. Ela então sai, e entra no quarto que ela divide com a Érika, então a briga recomeça, a Érika fala com ela que vadia e ela, a outra fala que ela e uma puta, e começa os elogios, ate que a Érika fala com a Natacha tem o apelido Natacha buraco fundo. Ai foi o problema, escuto na hora um tapa, e depois uma gritaria e pancadaria, as duas estava se pegando na porrada. Fui correndo pra o quarto e uma esta grudada no cabelo da outra, então separo aquela briga, e falo pra elas que não precisam brigar, o problema do chuveiro já estava quase resolvido, a Natacha chorando fala que o problema não e aquele, e sim a falta de respeito da irmã de ter falado aquilo com ela, a Érika fala que so falo por que verdade mesmo, ai a Natacha pula nela de novo, so ai percebi que a Natacha estava so de toalha, pois a Érika seguro e puxo a toalha deixando ela peladinha na minha frente, fica de boca aperta vendo aquele corpo completamente nu na minha frente, e que corpo gostoso, sua xaninha não tinha um único pelo, mas ela neim ligo e pego a ir pelo cabelo de novo a briga continuava, nesta hora eu não tinha muita vontade de separa, mas achei melhor por que aquilo podia acabar em morte tamanha era a raiva das duas, peguei a Natacha por traz, mesmo sem quer encostei meu pau duro na bunda dela e coloquei ela pra fora do quanto, e fique ali no meio da porta entra as duas, e as elogios continuava, era sua piranha pra lá, sua cadela pra ca, vc esta dando pra fulando, e siclamo esta te comendo, que beutrano falo que já comeu seu cu, já dei mesmo e oque você tem com isso. Era uma troca de elogios que deixa a Dery Gonçalves de queixo caído. Érika fala que ela era tão piranha que neim tinha vergonha de ficar pelada na minha frente, só ai que ela viu que esta sem nada, mas mesmo assim ela não deixa por menos, falo que mulher pelada era uma coisa que eu já tinha visto muito, por que um homem atraente como eu, devia ter muitas mulheres correndo atrás, e que só não transava comigo por que eu não dava bola pra ela. Na hora que vi que eu seria o centro da briga dei logo o jeito de mudar a situação, afinal não era fácil ficar ali no meio das duas, uma pelada e a outra uma delicia como uma saiu jeans e uma blusa tomara que cair rascada embaixo deixa a barriquinha toda de fora. Então falei com a Érika, vc não ia sair, ela me respondeu vou sim, então eu falei vai logo para acabar com esta briga. Ela tudo bem, eu vou. Então sem o menor constrangimento vai ate a gaveta pega uma outra blusa joga encima da cama, tira que estava no corpo, e coloca a que ela tinha pegado. Nossa que loucura ver aqueles seios, lindos com bicos claros, peitinho do tamanho e formado de uma pêra, já estava de pau duro em ficar olhando a Natacha peladinha na minha frente, agora olhando a Érika de seios de fora fui a loucura, só na cai de boca neles pela situação. Nisso pego a toalha que estava no chão perto da porta e entrego para a Natacha, já não sabia oque fazer, pois estava em casa só de bermuda e sem cueca, era vidente para qualquer pessoa ver que eu estava de pau duro. A Érika pega a bolsa e vai saindo eu do um passo para traz e fico entre ela e Natacha, a Érika passa e me fala; Me desculpa Augusto pela cena que vc viu aqui. Ai eu falo, sem problema Érika família e assim mesmo. Ela sai pelo corretor rebolando aquela linda bunda redondinha, quando chega na porta ela se vira e fala ate mais Natacha buraco fundo; na hora a Natacha fico com vermelha de raiva, eu achei que ia começar tudo de novo, mas a Natacha preferiu usar as palavras e solto a bomba; vc fica pagando de santinha sua puta, mas eu sei que no dia que vc foi na festa da casa do (fictício) Sergio (casado e também vizinho), ele e o Carlos(casado) comeram vc, e foi os dois juntos, um na sua bunda e outra na sua buceta sua relaxada. A Érika fica branca na hora, mas também não deixo por menos e respondeu batendo na bunda; aqui tem pra muitos, deu uma risada e saiu. Quando escuto a portão bater, olha para a Natacha que ainda esta vermelha, e começava a chorar. Meio sem saber oque fazer, eu falo com ela; Não fica assim, isso e briga de irmãs, logo passa. Ela me respondeu que não era bela briga, mas sim pelas coisas que ela falo; eu falo com ela que com toda certeza ela falo da boca pra fora. E para mudar o rumo da conversa eu falo que vou acabar de arrumar o chuveiro para ela tomar banho que logo depois ela vai se sentir bem melhor. Então ou para o banheiro e acabo de arrumar o chuveiro, mas a toda hora lembro de tudo que vi e ouvi, a cena da Natacha pela não sai da minha cabeça, neim dos peitinhos da Érika. Estava louco para acabar aquilo logo para ir pra casa fazer uma homenagem pra as duas.

Então juntos minhas ferramentas e vou saindo, passo no quarto da Natacha, ai falo Natacha já esta pronto ponte ir tomar seu banho, ela não responde, então chego mais perto e vejo que ela ainda esta chorando. Então eu falo Natacha para de chora menina, logo tudo volta ao normal, ela então fala que depois de tudo que a irmã dela falo nunca mais seria normal. Então e falo, deixa disso na hora da raiva agente fala um monte de merda mesmo. Ela responde pior que neim tudo e merda. Como assim eu pergunto. Quase tudo que ela falo e verdade, eu pergunto e o que vc falo dela, ela fala também. Pronto aquilo e a cota d/água, em um só dia era muita informação. A descoberta que as meninas para quem eu batia muita punheta era duas putas.

Fiquei meio sem graça, mas disse para ela que estava de saída, nesta hora ela me fala, espera e se o chuveiro não estiver funcionando; eu disse que estava, pois eu tinha testado. Ela me pede para ficar esperando por que ela estava com medo de o chuveiro dar algum problema. Com tanta inexistência eu acabei ficando. Então fui para a sala e fiquei sentando no sofá esperando. Ela entrou no banho e demoro uns 15 minutos, neste tempo fiquei pensando na situação que estava passando. Minha imaginação estava a 1000 quando escuto ela abrindo a porto do banheiro. Então fiquei esperando ela fechar a porta do quarto para dar um grito e fala que estava indo embora. Mas a porta não fecho, quando olho para traz ela esta em pé no corredor me olhando. Eu pergunto se teve algum problema, ela fala que sim. Eu pergunto qual? Ela fala que o problema foi tudo que eu ouvi, e digo pra ela deixa pra lá, que não vou falar com ninguém. Ela me deu a melhor resposta da minha vida, e lembro como se vc hoje, ela me disse assim; Já que vc não vai contar pra ninguém, então não tem problema em vc me responder uma coisa. Eu pergunto oque seria? Ela fala se realmente o apelido que minha irmã falo e verdade. Eu dei uma de João sem braço e falei qual?? Ela fala Natacha buraco fundo. Na hora fico aquele silencio. Então quebrei o silencio e falei que isso eu só poderia responder se tivesse o prazer de ficar com ela. Ela tira a toalha e fala então quero sua resposta agora. Fiquei sem ação, parado onde eu estava, sabe quando vc fica em choque!!! Foi isso que aconteceu comigo, não sabia oque fazer, ela veio andando em minha direção, pego na minha mão e levou ate seu seio direito, olho nos meus olhos e falo vem meu tiozão quero vc pra mim. Nesta hora deu um flash e pensei FODA SE O MUNDO ACABA, VOU MORRE METENDO NESTA DELICIA AGORA. Fui pra cima dela como se ela fosse a ultima mulher do mundo e pra mim era, Cai de boca nos seios dela hora um hora outro, ela dava uns gemidos igual gato, a cada hora que mordia o biquinho do peito dela, passa a mão naquela bunda que eu sempre imaginei, fui subindo e ganhei um beijo que a muito tempo eu não recebia, aquele beijo gostoso, ela tinha uma língua rápida, ela lambia minha orelha e fala cada coisa que era difícil acreditar que vinha de uma meninha de 17 aninhos. Ela tira minha blusa e começou a beijar meu peito e foi decendo abriu minha bermuda e ficou olhando meu pau, olho nos meus olhos e falo nossa vizinho que pau bonito, vc tem, não imaginava que fosse assim, e coloco ele na boca e começou uma das melhores chupadas que já me deram, como sabia chupar aquela novinha, tinha uma boca de veludo, sabia trabalhar com a língua na cabeça, depois passava ela no saco e volta a chupar, não demoro mas que 5 minutos e eu falei com ela que ia gozar, ela me disse que não gostava do gosto da porra, mas que eu podia gozar na boca dela que depois ela cuspia, e continuo a me chupar esta na lua, quando as pernas começaram a tremer e eu comecei a gozar na boca dela, gozei tanto que ela tiro ela pra fora e continuei a gozar no rosto dela, quando acabei ela me olho e abriu a boca, deu pra ver que estava cheia, ai ela da um sorrisinho safado e encolhe tudo, depois passa a língua na boca e pega o que deu me olha de novo e começa a chupar meu pau de novo deixando ele todo limpo.Ela sabia como fazer um boquete, e estava sempre me olhando nos olhos e sorrindo. Quando meu pau estava limpo ela se levanta e me fala no ouvido, não gosto de beber porra, mas a sua eu não tive como não beber e adorei, vou querer sempre, sorrio de novo e me deu um beijo gostoso. Ai eu falei com ela, que era minha vez de fazer ela ficar com as pernas tremendo, que queria fazer ela gozar na minha boca, deitei ela no chão, e fui beijando seu corpinho parei por um tempo nos seus seios e fui descendo pare na barriquinha fui beijando seu púbis pulei a xaninha e fui beijando suas coxas, depois voltei beijando ate chegar na sua xaninha, quando beijei seus grandes lábio juntos com seu clitóris parece que ela teve um choque, ela arrepio toda e gemeu alto aperto minha cabeça e fico tendo uns espasmos que eu nunca tinha visto, passei a língua na entra da sua xana e já fui sentindo aquele gosto salgado e gostoso, ela tinha gozando só com o beijo que dei na xana dela, ai resolvi aproveita, abri sua perna e enfiei a língua lá no fundo, e fica brincando com ela, hora dentro hora fora, chupa o clitóris dela e enfiava a linha, ela gritava de tesão, teve uma hora que fiquei com medo dos outros vizinhos escutarem, mas continuei ali, quando vi que estava perto de ela gozar de novo enfiei um dedo na sua xana, e fiquei chupado seu grelinho, quando ela gozo de novo dando aqueles espasmo e me apertando, eu tirei meu dedo e enfiei minha língua dava pra sentir suas contrações na língua, aproveitei e enfiei meu dedo todo melado no seu cuzinho de uma vez só, ela neim teve reação alguma, acho que foi pelo orgasmos que ela esta tendo e com o dedo lá dentro comecei um vai e vem de dedos e de língua, não passo 2 minutos e ela gozo de novo.Quando ela gozava era uma coisa linda de se ver, ela se recolhia toda, fica de olhos fechados e gemia e gritava coisas que não dava pra entende, só entendia que ela estava gozando naquela hora, e seu mel saia em grande abundancia. Quando ela me solto eu estava sem ar, então resolvi que já era hora de comer aquela xaninha, fui subindo e beijando aquela corpinho gostoso de novo cheguei na sua boca e deu um beijo maravilhoso nela, ai pergunte pra ela bem baixinho no seu ouvido, pois estava com medo da pergunta quebra o clima, se ela tinha camisinha, ela disse que tinha sim no seu quarto fomos pegar juntinhos e agarradinhos pelo corredor chegando no quarto ela abre uma gaveta de calcinha tira uma bolsinha pode ver lá dentro que tinha anticoncepcional, então ela pega alguns e joga encima da cama e passa a mão entre as pernas,nesta hora vejo que ela gozava mesmo muito, pois estava escorrendo pelas pernas. Ela passa a mão e depois passa a língua dela na mão, sorri e fala que era muito gostoso sentir seu próprio gosto, eu pergunto se era melhor que o meu, ela fala que o gosto sim, mas a forma que ela recebia o meu era sem duvida muito melhor, para não perde a chance eu respondo então vc gosta de chupar uma pistola em vadia. Na hora o sorriso aumento muito e ela me responde gosto e muito, e vou querer chupar a sua sempre meu vizinho gostoso, ai ela vem pra junto de mim e me beija, Eu já estava de pau igual pedra de novo, louco pra comer aquela bucetinha, mas ela me pega pelo pau e sai me puxando pelo corredor ate o banheiro e me fala, vamos tomar um banho quero que vc experimente o chuveiro que vc arrumo, já foi entrando no boxe e me puxando abrir o chuveiro e me puxo para baixo, e começo a me dar um banho que vou uma maravilha, lavo bem meu cacete, depois enxáguo e dava uns beijotes na cabeça que me deixava louco, acho que se ela me chupasse eu ia gozar em menos de 1 minutos, e isso claro não queria, então eu comecei a dar banho nela, foi a minha vez de fazer ela delira com minhas mãos em seu corpo, e como era gostoso passear nas curvas da novinha, era igual uma estrada novo, se nada para atrapalhar. Ficamos nesta uns 20 minutos. Ai falei com ela que ia no quarto pegar a camisinha que não agüentava mais, eu queria meter nela, Ai mais uma vez ela sorri e me beija, com este beijo ela pulo e cruzo suas pernas na minha cintura, eu virei ela pra a parede e fiquei naquele beijo, ela ia soltando seu corpo devagar, quando cinto na cabeça do meu pau, um fogo, tinha algo em brasa ai onde ele esta encostado, mas algo muito gostoso, em mais uma soltada do seu corpo cinto que o calor esta ainda maior, foi quando ela paro de me beijar olho nos meus olhos enfio a mão por baixo e coloco meu pau na entrada certinha da sua xana e foi descendo, nesta hora me veio a cabeça a loucura que ia fazer comer aquela puta sem camisinha, mas já era tarde de mais, já estava metade dentro, ai eu garanto não tem homem no mundo que pare para colocar camisinha, deixe rola. Quando senti que já estava no fundo da sua xana, peguei-a pela bunda e comecei um sobre e desce em um ritmo louco, parecia que eu não gozava a muito tempo, tamanho era meu tesão por aquela putinha novinha, ficamos assim uns 5 minutos quando ela fala vamos pra cama, quero ser sua mulherzinha hoje. Ela foi na frente e eu grudado nela, ao entra no quarto ela já vai pra cima da cama, joga tudo que estava encima da cama no chão e junto vai as camisinhas, mas nesta hora neim lembrava delas, e fica de 4 olha pra mim e fala veim meu vizinho safado, come a filha do seu vizinho veim delicia. Eu respondi assim, vou sim vizinha, vou comer a filha puta do meu vizinho, dei uma línguada na xana dela por traz e enfiei a vara, mas enfiei com tanta vontade e força que ela deu um grito e falo, seu filho da puta, vai devagar, ai eu falo eu queria ver ser vc realmente e buraco fundo, ai ela entra no clima e fala, então vai, mas quero que vc vá ate o fundo, coitada da Natacha o apelido nada tinha de verdade, ou os caras que comeram ela tinham o pau bem pequeno, por que de fundo ela não tinha nada, pouco mais da metade do pau para dentro e já sentia ela batendo no osso, e olha que não sou neim um cavalo, mas mesmo assim eu metia com força, hora segurava na cintura dela e metia outra hora puxava seu cabelo e batia na bunda dela chando ela de vários nomes, ela adorava isso, realmente ela gostava de ser um puta, quando puxei o cabelo dela com força e junto dei um tapa na cara dela, ela entro em transe total, gozava e tremia igual coqueiro, falava nada com nada, e foi descendo ficando deitada na cama, eu não queria para por que já estava quase gozando e continuei a meter agora a força era ainda maior pois não tinha como ela ir pra frente, e fui metendo mais fundo quase entro tudo, fiquei metendo mas uns 3 minutos quando falei com ela que ia gozar, ela me fala ainda não, mas já era tarde esta gozando na sua xana, um gozo que parecia que estava levando junto todas as minhas forças, nunca tinha gozado assim, e não pare de meter, ela arrebita um pouco a bunda e quando vou parando devagar de bombar ela me fala que ia gozar de novo, ai foi minha vez de sentir ela gozando no meu pau, que delicia, quando ela acaba de gozar eu tiro meu pau de dentro e caiu de lado, estava sem força, achei que ia dormi ali mesmo, ela vem e deita a cabeça no meu peito e fica passando a mão nos pelos do meu peito sem falar nada, ficou aquele silencio, a única coisa que fala que ai tinha rola uma trepada ela o velho e gostoso cheio de sexo, isso duro uns 10 minutos, quando ela levanta a cabeça e me olha, perguntei pra ela se ela esta arrependida, ela da um sorriso e fala que lógico que não, pois ela queria aquilo a muito tempo, não só ela, pois ela sabia que qualquer irmã dela que tivesse a mesma oportunidade faria aquilo. Eu só sorri, então ela me pergunta, por que vc não paro na hora que falei com vc, eu respondo para como já estava gozando, ela então me fala, que pena porque eu queria que vc podesse me falar sem duvida alguma se o apelido e verdadeiro, ai eu falo, mas posso te falar que não é, de fundo vc não tem nada. Ai ela se levanta senta na cama e fala como vc pode dizer vc ainda não testo todos os buracos, e eu queria que vc testasse. Pouco antes eu esta achando que neim um guicho levantava meu pau de novo, mas foi só ela falar isso que ele deu sinal de vida, ela sabia como colocar um homem lá encima, e sabia mais ainda fazer um pau ficar duro, então ela da o colpe de misericórdia, e fala vou limpar seu pau vizinho para vc poder sair bem limpinho e cai de boca, ela chupava e massageava meu saco, e aos poucos o pau foi subindo, eu fiquei olhando sua bunda virada pra mim, e fui puxando ela ate chegar em uma posição que tava para eu ficar passando a língua no seu cuzinho, e ao mesmo tempo enfiar um, dois, três dedos na sua xana ensopada, depois tirei um dedo e enfiei no cuzinho depois outro e por fim esta com os três dedos no cuzinho dela, ai falei chego a hora da avaliação final, ela sorriu e disse estou pronto professor, logo fico d 4 com a bunda pra cima e me olhando, não perdi tempo me colocai atraz dela e fiquei passando a cabeça do pau na portinha do cuzinho dela, cada vez que eu passar ele piscava, aquela menina esta doida para ser enrabada, e eu queria fazer com aquele tempo fosse o mais longo possível, mas também sabia que não ia demora muito, então passei o pau mais uma vez na portinha do cuzinho e depois na portinha da xaninha, quando vi que estava na entrada da xana toda ensopada, não pensei duas vezes e dei uma estocada que doeu ate em minha, e esta sim foi ate o fundo, ou melhor ate o talo, ela deu um berro e na mesma hora um tapa que pego no meu braço, que fico a mão certinha. Xingou-me de todos os nomes possíveis e impossíveis, e eu la com o pau cravado na lo fundo da sua xota, seu olho esta cheio de lagrima, e seu rosto com muita raiva, depois da merda feita, que eu pensei, pó agora fudeu, não vou comer o cu dela. Ela olha pra mim, e com a voz ate embargada pelo choro me disse, que ela tinha sentido como se eu tivesse partido ela no meio, pedi desculpa e disse que não tinha como eu falar se realmente eu não tivesse ido ate o talo, ela mesmo sentindo muita dor fala, então agora que foi vc pode tira daí e colocar no outro. Nossa fiquei feliz, pois pensei que ela ia mandar eu tira e para, então para não ter mais problema tirei o pau todo babado e coloquei na entra do cuzinho dela, ai olhei a ponta e tinha uma pequena marca de sangue, ai vi que realmente eu tinha passando muito do ponto, mas não fiz qualquer comentário, comecei a enfiar o pau bem devagar e ela fala, não vai fazer meter de uma vez se não eu vou morre em seu filho da puta, nada respondi so continuei a enviar mais meu pau devagar mas constante, quando já estava na metade olhei para o rosto dela, ela estava de olhos fechado e mordendo os lábios, ai eu continuei, ela levou a mão para traz e coloco na minha coxa, eu continuei a enfiar ate que ela aperto minha perna, e pergunto se faltava muito, eu disse não muito ela então fala da um tempo, eu fiquei um tempinho parado e comecei de novo mas desta vez não foi enfiando, comecei a fazer movimento de vai e vem, bem devagar, logo ela estava me ajudando e empurando a bunda pra traz, aquele cu era um delicia, parecia um formo de padaria, quente apertado e fundo, mas fundo que sua xana, pois em certo momento vi que já estava colocando tudo dentro e se não fosse pelo saco grande que tenho acho que ia tudo pra dentro, ai ela me pede pra meter mais rápido, eu sem demora comecei a bombar mais rápido e forte, bombava tão rápido e tão forte que se a bunda dela fosse de silicone ia estoura tudo, meti a mão por baixo e comecei a mexer no clitóris dela, e logo ela começo a gozar, a bunda dela fica toda arrepiada, e seu cuzinho me espremia lá dentro, tinha hora que ela paraceia que esta chupando meu pau pra dentro fiquei louco, e fui bombando mais rápido pois estava sentindo que eu não ia a demora pra gozar, quando ela acaba de gozar ela me fala que não tem mais força, ai eu falo a vc não vai me deixa assim nunca, não saiu daqui sem encher seu cu de porro sua safada, ela vai e me responde neim eu quero que vc saia, ela se vira de barriga pra cima, fica tipo franco assado segurando sua perna e me mostra aquele cuzinho, que em outra hora foi cuzinho e agora era cuzão, eu enfio o pau de uma vez, mas esta ela não reclamo e começo a bombar, agora com mais forma ainda, so pra ficar olhando o seios dela balançar, e lógico ficar vendo sua carinha de putinha no cio, meti e meti com muito gosto, quando falei que ia gozar e la me fala gozar seu safado, enche meu cu de porro, quer ver ele todo arrombando, eu gozei mais uma vez feito louco, e desta vez gritei, esqueci onde estava e com quem estava, gozei muito. Cai encima dela e la fiquei um tempinho, olhei para o radio relógio e vi que já eram 14:30, minha esposa no mínimo já tinha me ligado umas 1000 vezes, falei com ela que tinha que ir em casa, ela me disse também que não ia demora para sua mãe chegar, então me levantei fui para a sala vesti minha bermuda e minha camisa, ela sai do quarto peladinha e vem ao meu encontro e fala, fui tão ruim assim, que vc vai sair corredo, eu digo que isso delicia, foi o maximo, e quando vc quiser e só chamar, ela falo olha que chamo mesmo heim. E me deu um beijo, fui saindo e quando chego no portal e me pergunta eai o apelido e verdadeiro??? Eu respondo, fiquei na duvida, vou ter que testar mais. Ela da aquele sorriso safado e fala quando quiser. E me manda um beijo, sai e quando chego no meu portal vejo uma vizinha na janela de uma casa do outro lá, ela nada falo mas estava com uma cara. Estava tão cansando que neim liguei muito, fui entrando em casa, peguei meu celular encima de mesa de trabalho e tinha 17 ligações da minha esposa, deixei ele no mesmo lugar e fui para o banheiro, estava quase dormindo no chuveiro quando escuto minha esposa me chamando, ela abri a porta do banheiro e falo, achei que vc tinha morrido, por que não atendeu o celular, disse que ele estava no silencioso e que não vi, para não da muita moral, perguntei porque ela tinha chegado tão cedo. Ela disse que a feira esta chata e que preferio voltar pra casa para ficar grudadinha com seu maridinho. Ai pensei agora to fudido de onde vou tira força, neim com vigra. Ai falei humm que pena que não vi suas ligações, pois marquei com um casal de amigos la na feira agora as 15:00, este casal de amigos ela gosta muito então não ia ter como ela deixa de ir. Ela meio a contra gosto fala, tudo bem né, fazer oque. Ai eu responde, pode deixa que quando voltar vou te dar um trato, como a muito tempo. Ela ri e fala então sai logo daí porque já são 14:50 e não vamos deixa eles esperando. Tenho muito mais pra contar sobre estes meus vizinhos, muita coisa aconteceu nos últimos 06 meses, mas isso e outra historia.

Nenhum comentário :

Postar um comentário